Segurança em Trabalhos em Altura

Formador/a: A definir

Sob Consulta

Segurança em Trabalhos em Altura

Pedir informações »

Pedir informações »

044/STA

Description

As quedas em altura constituem a causa mais comum de lesões e mortes na indústria da construção. Entre as principais causas de acidentes estão os andaimes ou plataformas sem guardas de segurança, ausência de um arnês de segurança corretamente colocado, telhados frágeis e escadas que não são adequadamente apoiadas, posicionadas e fixadas.

Objetivos Gerais
No final da formação, os formandos deverão ser capazes de efetuar uma correta avaliação de riscos nos trabalhos em altura, selecionar os métodos mais adequados de intervenção, utilizando corretamente os EPC e EPI, cumprindo as normas e procedimento de segurança.
Reconhecer e aplicar os princípios básicos e normas de segurança no trabalho aplicados à prática de trabalhos em altura;
Identificar os riscos específicos associados aos trabalhos em altura;
Implementar medidas de prevenção e proteção adequadas, respeitando as regras fundamentais de segurança, de modo a prevenir acidentes na realização de trabalhos em altura;
Utilizar corretamente os equipamentos específicos para os ambientes de trabalho em altura, nomeadamente o arnês de segurança e seus acessórios (seleção, verificações, cuidados no manuseamento e manutenção, etc.), capacete;
Identificar as condições de utilização dos equipamentos de elevação tais como: escadas (simples e extensíveis), andaimes (fixos e móveis) e plataformas elevatórias, aplicando procedimentos de segurança;
Trabalho em altura em superfícies / coberturas inclinadas, desprotegidas e soluções para pontos de ancoragem;
Efetuar resgate / evacuação;
Prevenir os acidentes de trabalho.
Programa
1. Segurança nos trabalhos em Altura
1.1. Caracterização de Trabalhos em altura;
1.2. Princípios Fundamentais em Trabalhos em Altura;
1.3. Riscos associados;
1.4. Equipamento de proteção Coletiva (EPC);
1.5. Equipamento de proteção Individual (EPI);
1.6. Fator de queda
1.7. Plano e Seleção de soluções de resgate/evacuação;
1.8. Condições seguras de trabalho
2. Prática segura nos trabalhos em Altura
2.1. Utilização de EPI’s;
2.2. Posicionamento de trabalho nos equipamentos de elevação
Destinatários/as
Profissionais que no âmbito da sua atividade profissional executam trabalhos em altura.
Pré-Requisitos
Este curso não apresenta pré-requisitos
Formador/a
A definir
Coordenador Pedagógico
Mariza Moreira
Metodologias de Formação
Todas as ações de formação abrangem métodos e técnicas de formação diversificadas, adequadas pelos formadores às características dos formandos, aos conteúdos a abordar e ao momento formativo.
Recorremos sempre a metodologias adequadas aos adultos. Nesse sentido, a formação é desenvolvida com uma componente essencialmente prática, tendo em conta os interesses e as motivações do formando, de modo a permitir-lhe aperfeiçoar os seus saberes e capacidades, rentabilizando-as em todas as esferas da sua vida.
Por estes motivos, privilegiamos a utilização de metodologias não-diretivas, nomeadamente, de métodos ativos, uma vez que estes facilitam a responsabilidade a autonomia do formando na construção dos saberes, envolvendo-o na pesquisa, análise, reflexão e resolução de situações-problema.
Métodos de Avaliação
Todas as ações de formação abrangem métodos e técnicas de formação diversificadas, adequadas pelos formadores às características dos formandos, aos conteúdos a abordar e ao momento formativo. Recorremos sempre a metodologias adequadas aos adultos. Nesse sentido, a formação é desenvolvida com uma componente essencialmente prática, tendo em conta os interesses e as motivações do formando, de modo a permitir-lhe aperfeiçoar os seus saberes e capacidades, rentabilizando-as em todas as esferas da sua vida. Por estes motivos, privilegiamos a utilização de metodologias não-diretivas, nomeadamente, de métodos ativos, uma vez que estes facilitam a responsabilidade a autonomia do formando na construção dos saberes, envolvendo-o na pesquisa, análise, reflexão e resolução de situações-problema.
Certificação
O Certificado Profissional da INCURSO é emitido no fim da formação através do Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa (SIGO), na área criada especificamente para o registo das ações de formação não inseridas no Catálogo Nacional de Qualificações, ao abrigo do n.º 6 do artigo 7.º do Decreto-Lei n.º 396/2007, de 31 de Dezembro e Portaria n.º 474/2010, de 8 de Julho, ficando associado ao Passaporte Qualifica - Registo Individual de Competências do formando.

- No final do curso os formandos que obtiverem aproveitamento têm direito a um Certificado de Formação Profissional conforme legislação em vigor.
- Os formandos sem aproveitamento recebem uma Declaração de Frequência de Formação Profissional, na qual onde constará carga horária e módulos da formação.
Mais informação