Laboratório Prático de Faturação Eletrónica

Formador/a: Jerusa Vasconcelos

150.00

21 de março 2023 24 de maio 2023
Limpar
194ED/LPFE

Description

A Faturação eletrónica
Basta escolher um EDI?
Qual o impacto da adoção desta medida no seu contexto organizacional?

Ter uma solução, não significa que o processo esteja operacional e imune a melhorias. A faturação eletrónica nos contratos públicos é muito mais que receber uma fatura por meios eletrónicos. Considerado como um processo de desmaterialização e de transformação digital, com este laboratório pretendemos dar a conhecer os aspetos práticos mais importantes, na gestão diária de uma entidade, para o processo de implementação e/ou de continuidade no contexto organizacional. A escolha de um EDI, a comunicação aos fornecedores, a atualização das peças procedimentais, a criação de manuais e matrizes de controle do fluxo da fatura são alguns dos fatores que impactam na boa gestão de todo o processo.
Está preparado para a faturação eletrónica?

Objetivos Gerais
Este Laboratório visa dotar os formandos dos conhecimentos quanto aos normativos da faturação eletrónica nos contratos públicos, instituído pela Diretiva n.º 2014/55/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de abril de 2014 e desconstruir a densidade da legislação conexa, de forma a que a sua aplicação no contexto organizacional seja simples e transparente de forma a promover o pontual cumprimento das exigências legais até 31 de Dezembro.
Objetivos Especificos
Conhecer a legislação associada à faturação eletrónica;
Obrigações legais para as Entidades Públicas e Operadores Económicos;
Identificar os procedimentos exigíveis para dar cumprimento aos requisitos legais e funcionais;
Identificar os mecanismos existentes para a aplicação da faturação eletrónica;
Compliance na faturação eletrónica no contexto organizacional;
Realizar a comunicação da fatura eletrónica para o portal Base.Gov
Programa
1.Enquadramento Legal, conceitos e requisitos funcionais da Faturação eletrónica
1.1 Reconhecer e interpretar a Diretiva 2014/55/EU
1.2. Reconhecer e Interpretar a Legislação nacional;
1.3 Identificar e aplicar as normas legais;
Identificar as implicações legais para EA e OE;
1.4 Conceitos da faturação eletrónica:
- O que é um EDI?
- O que é uma fatura eletrónica?
1.5 Faturação eletrónica- vantagens e limitações;
1.6 Soluções existentes no mercado;
1.7. Requisitos operacionais e funcionais;
1.8. Identificar quais as assinaturas digitais qualificadas para as faturas eletrónicas
1.9. Arquivo Digital;

2. Compliance na faturação eletrónica
2.1. Como escolher um selo eletrónico para faturação para a organização;
2.2. Elaborar um manual de boas práticas/ normas internas para a faturação eletrónica,
Destinatários/as
Dirigentes, Técnicos superiores e Assistentes Técnicos e profissionais das áreas das compras e contratação pública. Público em geral.
Pré-Requisitos
Este curso não apresenta pré-requisitos
Formador/a
Jerusa Vasconcelos
Coordenador Pedagógico
Mariza Moreira
Metodologias de Formação
Em termos de avaliação, enquanto componente do processo formativo, procura-se garantir um sistema formal e rigoroso de avaliação, beneficiando as seguintes metodologias: Avaliação diagnóstica; Avaliação contínua: Avaliação sumativa; Avaliação de desempenho dos formadores; Avaliação da formação – questionários de satisfação do formando e formadores.
Métodos de Avaliação
Em termos de avaliação, enquanto componente do processo formativo, procura-se garantir um sistema formal e rigoroso de avaliação, beneficiando as seguintes metodologias: Avaliação diagnóstica; Avaliação contínua: Avaliação sumativa; Avaliação de desempenho dos formadores; Avaliação da formação – questionários de satisfação do formando e formadores.
Certificação
O Certificado Profissional da INCURSO é emitido no fim da formação através do Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa (SIGO), na área criada especificamente para o registo das ações de formação não inseridas no Catálogo Nacional de Qualificações, ao abrigo do n.º 6 do artigo 7.º do Decreto-Lei n.º 396/2007, de 31 de Dezembro e Portaria n.º 474/2010, de 8 de Julho, ficando associado ao Passaporte Qualifica - Registo Individual de Competências do formando.
- No final do curso os formandos que obtiverem registarem assiduidade mínima de 80% e aproveitamento têm direito a um Certificado de Formação Profissional conforme legislação em vigor.
- Os formandos sem assiduidade mínima e/ ou aproveitamento recebem uma Declaração de Frequência de Formação Profissional, na qual onde constará carga horária e módulos da formação.
Requisitos de Frequência
O formando deverá desenvolver as suas competências nas diversas áreas de atuação do Município na perspetiva do controlo interno e cumprimento dos procedimentos legais aplicáveis e regulamentação municipal aprovada.Requisitos de Frequência para a Formação Online: Cada formando deverá estar munido de um computador com ligação estável à internet. Para o bom funcionamento da sessão e interação entre formador e formando, deverão estar assegurados: webcam, microfone e colunas ou auscultadores (recomendável). É desejável que os formandos tenham conhecimentos de sistema operativo windows na ótica de utilizador. Recomenda-se que seja feito acesso prévio à plataforma para testar os sistemas e a acessibilidade.
Mais informação