Esgotado
NOVO

Planeamento de Emergência – UFCD 5868

José Fernando Alves

Sob Consulta

PED/PE

Description

O Planeamento de Emergência desempenha um papel fundamental na preparação e resposta eficaz a situações de crise e desastre. A UFCD 5868 oferece uma visão abrangente e aprofundada sobre os processos e requisitos para o desenvolvimento de Planos de Emergência de Proteção Civil. Esta formação destina-se a capacitar os participantes com os conhecimentos necessários para articular, elaborar e implementar planos de emergência abrangentes, respeitando o enquadramento normativo e as fases críticas do planeamento.

Objetivos Gerais
Dominar os princípios e procedimentos essenciais do planeamento de emergência de Proteção Civil, garantindo uma preparação abrangente e eficaz para situações de crise e desastre.
Objetivos Específicos
- Identificar as fases chave do processo de planeamento de emergência.
- Analisar o papel dos vários agentes de Proteção Civil no desenvolvimento de planos de emergência.
- Contextualizar e aplicar o enquadramento normativo para os planos de emergência.
- Discernir entre os planos de emergência de proteção civil de âmbito geral e especial.
Programa
1. Processo de Planeamento de Emergência:
1.1. Identificação de potenciais ameaças e vulnerabilidades.
1.2. Análise de riscos e avaliação de impacto.
1.3. Estratégias de mitigação e preparação para emergências.

2. Fases do Planeamento de Emergência:
2.1. Pré-planeamento e avaliação de necessidades.
2.2. Elaboração de estratégias de resposta e recuperação.
2.3. Implementação de medidas preventivas e protocolos de ação.

3. Agentes de Proteção Civil no Planeamento de Emergência:
3.1. Papel e responsabilidades das diversas entidades envolvidas.
3.2. Coordenação de esforços e recursos durante crises.
3.3. Comunicação eficaz e colaboração entre os intervenientes.

4. Enquadramento normativo dos planos de emergência:
4.1. Legislação e regulamentos relevantes.
4.2. Diretrizes de segurança e procedimentos padrão.
4.3. Adesão a normas de qualidade e protocolos internacionais.

5. Planos de emergência de proteção civil de âmbito geral e especial:
5.1. Planeamento adaptado a diferentes cenários de crise.
5.2. Abordagens específicas para situações ambientais, tecnológicas e de saúde.
5.3. Estratégias de intervenção adaptáveis a vários tipos de emergências.
Destinatários/as
Esta formação destina-se a profissionais e técnicos que atuam diretamente na Proteção Civil, incluindo membros de equipas de emergência, gestores de crise e coordenadores de operações de resgate e prevenção. Também é adequada para quaisquer outros funcionários responsáveis pela segurança e bem-estar das comunidades locais, que desejam adquirir uma compreensão abrangente do planeamento de emergência e sua implementação prática.
Pré-Requisitos
Este curso não apresenta pré-requisitos
Coordenador Pedagógico
Mariza Moreira
Metodologias de Formação
Todas as ações de formação abrangem métodos e técnicas de formação diversificadas, adequadas pelos formadores às características dos formandos, aos conteúdos a abordar e ao momento formativo. Recorremos sempre a metodologias adequadas aos adultos. Serão utilizadas diferentes metodologias de formação, como método expositivo; interrogativo, demonstrativo e ativo. Simultaneamente serão trabalhadas as técnicas de: debate, brainstorming e trabalhos práticos individuais. Nesse sentido, a formação é desenvolvida com uma componente essencialmente prática, tendo em conta os interesses e as motivações do formando, de modo a permitir-lhe aperfeiçoar os seus saberes e capacidades, rentabilizando-as em todas as esferas da sua vida.
Métodos de Avaliação
Enquanto componente do processo formativo, procura-se garantir um sistema formal e rigoroso de avaliação da formação.

- Avaliação das Aprendizagens que considera os seguintes momentos: diagnóstica (aferição de pré-requisitos), contínua (participação, empenho, atividades realizadas) e sumativa (exercícios e testes e/ou exames finais, se aplicável).
- Avaliação da formação, realizada com recurso a inquéritos de satisfação de formandos, de formadores e de coordenadores.
Certificação
O Certificado Profissional da INCURSO é emitido no fim da formação através do Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa (SIGO), na área criada especificamente para o registo das ações de formação não inseridas no Catálogo Nacional de Qualificações, ao abrigo do n.º 6 do artigo 7.º do Decreto-Lei n.º 396/2007, de 31 de Dezembro e Portaria n.º 474/2010, de 8 de Julho, ficando associado ao Passaporte Qualifica - Registo Individual de Competências do formando.
- No final do curso os formandos que obtiverem registarem assiduidade mínima de 80% e aproveitamento têm direito a um Certificado de Formação Profissional conforme legislação em vigor.
- Os formandos sem assiduidade mínima e/ ou aproveitamento recebem uma Declaração de Frequência de Formação Profissional, na qual onde constará carga horária e módulos da formação.
Requisitos de Frequência
Requisitos de Frequência para a Formação Online: Cada formando deverá estar munido de um computador com ligação estável à internet. É recomendável para o bom funcionamento da sessão e interação entre formador e formando, deverão estar assegurados: webcam, microfone e colunas ou auscultadores. É desejável que os formandos tenham conhecimentos de sistema operativo windows na ótica de utilizador. Recomenda-se que seja feito acesso prévio à plataforma para testar os sistemas e a acessibilidade.
Mais informação
Testemunhos