Segurança na Operação de Porta Paletes e Stackers

Sob Consulta

Pedir informações »

Pedir informações »

Description

Garanta a eficiência e segurança na movimentação de cargas com o curso de Condução e Manobra de Porta Paletes e Stackers. Na indústria da logística, o equipamento de armazenamento, como empilhadores e stackers, desempenha um papel essencial. Eles simplificam a gestão do trabalho nos armazéns, aumentando a produtividade e reduzindo os riscos de acidentes para os colaboradores.

No entanto, para utilizar esses equipamentos de forma adequada, é imprescindível que os operadores conheçam as suas características e respeitem rigorosamente as regras de proteção e segurança durante sua manobra e operação. Este curso foi desenvolvido para proporcionar-lhe a oportunidade de aplicar as melhores práticas de segurança no trabalho, especificamente voltadas para a movimentação de cargas.

Não perca esta chance de aprimorar suas habilidades e conhecimentos. Invista na segurança e sucesso da sua equipe agora mesmo!

Objetivos Gerais
Dotar os formandos de conhecimentos acerca da correta utilização dos empilhadores e conhecer as normas de segurança no manuseamento e no transporte de cargas.
Objetivos Especificos
Identificar situações de risco profissional inerentes à atividade de movimentação de cargas (manual e mecânica)
Aplicar medidas de prevenção e proteção à atividade de movimentação de cargas (manual e mecânica)
Cumprir as regras de segurança aquando da movimentação de cargas (manual e mecânica)
Identificar os equipamentos que permitem a movimentação mecânica de cargas
Avaliar as condições dos equipamentos, antes de operar com os mesmos
Conhecer os principais elementos da inspeção e manutenção preventiva dos equipamentos
Operar em segurança com os equipamentos de movimentação manual e mecânica de cargas
Programa
1. Condução de Stackers e Porta Paletes Elétricos
1.1. Conhecer os órgãos de comando dos equipamentos;
1.2. Avaliação das condições dos equipamentos, antes de operar com os mesmos;
1.3. Avaliar a estabilidade e centro de gravidade;
1.4. Perigos e acidentes de trabalho;
1.5. Manual do equipamento;
1.6. Manobras dos equipamentos de elevação de cargas;
1.7. Inspeção e manutenção preventiva dos equipamentos.
2. Formação Prática em Stacker e Porta-Paletes Elétrico
2.1. Exercícios práticos:
2.2. Máquina em movimento
2.3. Máquina estacionada
2.4. Manobras com cargas

Destinatários/as
Operadores de Stackers e porta paletes; Operadores e responsáveis de logística; Colaboradores da empresa com necessidades de movimentação de empilhadores; porta paletes e movimentação manual de cargas.
Coordenador Pedagógico
Mariza Moreira
Metodologias de Formação
Todas as ações de formação abrangem métodos e técnicas de formação diversificadas, adequadas pelos formadores às características dos formandos, aos conteúdos a abordar e ao momento formativo.
Recorremos sempre a metodologias adequadas aos adultos. Nesse sentido, a formação é desenvolvida com uma componente essencialmente prática, tendo em conta os interesses e as motivações do formando, de modo a permitir-lhe aperfeiçoar os seus saberes e capacidades, rentabilizando-as em todas as esferas da sua vida.
Por estes motivos, privilegiamos a utilização de metodologias não-diretivas, nomeadamente, de métodos ativos, uma vez que estes facilitam a responsabilidade a autonomia do formando na construção dos saberes, envolvendo-o na pesquisa, análise, reflexão e resolução de situações-problema.

Métodos de Avaliação
Metodologias de Avaliação: A avaliação é um elemento essencial numa formação, constituindo-se como um espaço de reflexão crítica sobre todos os momentos e fatores que nela intervêm. Nesse sentido, consideramos fundamental avaliar não só o percurso formativo do formando, mas também a qualidade da ação de formação.
A avaliação do percurso formativo do formando assenta numa permanente interação com os mecanismos de controlo dos resultados da aprendizagem ao longo do processo da formação.
Porque é um exercício contínuo integrado no ciclo formativo, iniciado no diagnóstico de necessidades e deteção de lacunas que a Formação visa preencher, finalizado nos resultados alcançados e na definição de medidas corretivas ou reguladoras, ajustadas às necessidades identificadas nos formandos, compreende três momentos: avaliação inicial, formativa e sumativa. Em última instância, os resultados obtidos constituem também um dos elementos de validação do próprio processo formativo. A avaliação das aprendizagens é abrangente, combinando avaliações contínuas, como exercícios práticos e participação ativa, com avaliações pontuais, como testes escritos ou práticos. As classificações são atribuídas com base em critérios claros, valorizando a participação e o desempenho individual.
A avaliação da ação de formação é a monitorização sistemática de uma intervenção formativa, através do recurso a padrões de qualidade de referência, com o objetivo de produzir juízos de valor que sustentem a tomada de decisão futura relativamente à intervenção e aos seus resultados.
Certificação
O Certificado Profissional da INCURSO é emitido no fim da formação através do Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa (SIGO), na área criada especificamente para o registo das ações de formação não inseridas no Catálogo Nacional de Qualificações, ao abrigo do n.º 6 do artigo 7.º do Decreto-Lei n.º 396/2007, de 31 de Dezembro e Portaria n.º 474/2010, de 8 de Julho, ficando associado ao Passaporte Qualifica - Registo Individual de Competências do formando.
- No final do curso os formandos que obtiverem registarem assiduidade mínima de 80% e aproveitamento têm direito a um Certificado de Formação Profissional conforme legislação em vigor.
- Os formandos sem assiduidade mínima e/ ou aproveitamento recebem uma Declaração de Frequência de Formação Profissional, na qual onde constará carga horária e módulos da formação.
Mais informação
Testemunhos